domingo, 3 de outubro de 2010

Frango e Submarino


Certa vez conheci um menino,
num ano não muito longíguo,
tão logo tinha passado a adolescência.
Um menino
que gostava de frango-
o bicho, não a comida -
e que tinha um apelido atípico.
Um excêntrico engraçado,
com quem vim a me acostumar
ao longo do tempo,
num ambiente de loucos,
nem sempre divertido,
Aos poucos fiz descobertas,
vi quem era o menino
que gostava de frangos -
de pelúcia, diga-se de passagem.
Ficamos amigos,
além do ambiente de malucos-nem-sempre-beleza.
Tenho nele
alguém em quem posso confiar,
Como confiar
num menino que gosta de frangos?
Amizade
vai além de idiossincrassia.
Ele era um Porto seguro
que se transformou
num submarino,
que agora afunda
para tomar seu rumo.
Rumo ao sucesso,
à felicidade,
à realização.
Mas as marcas d´água
hão de ficar.
O submarino
está indo embora,
Embora entre aspas.
Estará longe,
no fundo do mar,
mas não há nada
que me impeça de alcançá-lo,
tenho pés-de-pato
embaixo da minha cama.
E a Deus agradeço
o rumo que todos nós
estamos tomando.
Um dia,
talvez um pouco mais longíguo,
olharei a estrada do mar.
verei a glória dos peixinhos coloridos,
e dar-me-ei conta,
do quanto tudo valeu a pena!


_______________________________________________________


Ry, amigo querido! Vá... e seja muito feliz "nas Minas do Rei".

3 comentários:

Rykito! disse...

Por que você me faz chorar assim??

priscilla disse...

oooownt *-* que boniiitiinho *-*
Adoro post's que fazem sentido (:
Adoro quem escreve com o coração!

Seguindo :*



www.amantesdiamantes.blogspot.com

Yon disse...

Conto com o coração!






http://yon-sopalavras.blogspot.com/

©2007 '' Por Elke di Barros